O rapper norte-americano Pop Smoke, de 20 anos, morreu durante um assalto à casa onde se encontrava em Los Angeles na madrugada desta quarta-feira.

A notícia foi avançada por vários meios de comunicação norte-americanos, como o TMZ e a NBC.

Fontes policiais adiantaram ao TMZ que o rapper se encontraria na casa quando, por volta das 4:30 da madrugada, dois homens encapuzados entraram na residência para alegadamente a assaltar. Durante o assalto, terão sido disparados vários tiros que feriram gravemente Pop Smoke. Depois disso, os assaltantes terão fugido a pé.

O telefonema foi feito por um amigo da vítima, assinala a polícia de Los Angeles.

O rapper ainda foi levado para o hospital Cedars-Sinai em Los Angeles, onde acabou por ser declarada a sua morte.

As autoridades ainda não capturaram os atacantes e não há confirmação sobre se Pop Smoke os conheceria ou não. A polícia continua a investigar o caso e a entrevistar testemunhas.

Esta terça-feira, o artista tinha partilhado várias fotos na sua conta de Instagram junto à sua casa e um amigo seu tinha partilhado fotos em que os dois estavam num carro e seguravam maços de notas. Numa das fotos estaria visível o número da casa, o que está a causar especulação sobre se terão sido essas fotos a tornar a morada num alvo para o assalto.

Pop Smoke, cujo verdadeiro nome é Bashar Jackson, era um dos artistas confirmados no novo festival de hip hop Rolling Loud, cuja primeira edição acontecerá a 8, 9 e 10 de julho na Praia da Rocha, em Portimão.

O músico era um dos novos nomes em ascensão no hip hop, com temas como "Welcome to the party", e, apesar da sua curta carreira, já tinha trabalhado com artistas como Nicki Minaj e Travis Scott.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.