"O nosso país recebeu cerca de 5.500 crianças austríacas, que nunca mais esqueceram esta experiência tão marcante vivida durante a infância", escreveu a autora na nota introdutória ao livro.

As crianças acolhidas em Portugal ficaram conhecidas como "crianças Cáritas", por terem sido acolhidas com o apoio desta instituição, e Rosário Alçada Araújo contactou algumas delas, agora adultas, que ainda vivem em Portugal.

São pormenores das histórias delas que a autora repescou para "O país das laranjas", cuja narrativa é protagonizada por Martha, ambientada na Covilhã, entre finais dos anos 1940 e início dos anos 1950.

Rosário Alçada Araújo escreveu este romance ao abrigo de uma bolsa de criação literária da Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas.

Nascida em Lisboa, em 1973, Rosário Alçada Araújo estreou-se em 2003 com "A história da pequena estrela", ao qual se seguiram, entre outros, "A caixa da saudade", "A árvore dos rebuçados" e "O dia em que o meu bairro ficou de pantanas".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.