"Preparem-se, isto vai ser mesmo deprimente. Lamento se alguém está feliz", brincou o artista de 23 anos, ao apresentar a canção, nesta segunda-feira, na rádio Beats 1, da Apple.

Trata-se da "canção mais triste" que o cantor compôs, na qual conta a sua luta contra o alcoolismo e o sexo casual.

Smith explicou aos ouvintes que "Drowning shadows" foi escrita para o álbum "In the lonely hour", mas ficou de fora porque "algo não funcionava" com a produção.

A canção evoca um momento em que, ao apanhar um táxi quando saía do estúdio de gravação em Londres, Smoth devia decidir entre ir a bares gay ou voltar sozinho para casa.

"Estava numa solidão tremenda, num lugar triste quando gravei este disco", disse o cantor e compositor, que há alguns anos trabalhava como empregado de restaurante.

O álbum foi um sucesso mundial graças à balada "Stay with me" e rendeu-lhe quatro dos mais disputados Grammys.

Em abril passado, Smith interrompeu uma digressão pela Austrália para consultar um especialista em Los Angeles, depois de os médicos lhe diagnosticarem uma hemorragia nas cordas vocais.

Recentemente, o cantor compôs a canção principal do próximo filme de James Bond, "Writing's on the wall".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.