Iniciativa do Centro Cultural Regional de Santarém (CCRS), o Santarém JazzFest foi “apadrinhado” desde a primeira edição por José Duarte, “pessoa que mais divulgou e é conhecedora do jazz em Portugal”, pelo que a associação entendeu prestar homenagem a este “apaixonado” por este género musical.

A homenagem vai acontecer no início do espetáculo agendado para a noite de 15 de setembro, no convento de S. Francisco, disse à Lusa o presidente da direção do CCRS, Elias Rodrigues, realçando o conhecimento do homem que ao longo de 53 anos foi o autor do programa radiofónico “Cinco Minutos de Jazz” e que “ouviu todos os grandes nomes do jazz ao vivo, com exceção de Charlie Parker”.

Elias Rodrigues disse que o Santarém JazzFest procura levar a Santarém “músicos conhecidos a nível nacional”, sendo ambição fazer um percurso de melhoria e consolidação.

“Esta segunda edição surge no âmbito da programação iniciada há dois anos pelo CCRS e que dá destaque a dois grandes concertos anuais, um de música clássica, com uma orquestra sinfónica, como o que aconteceu em setembro de 2017 e em julho último, e outro dedicado ao jazz”, declarou.

Reconhecendo que a dimensão do Santarém JazzFest não corresponde ainda ao desejo de adotar o formato de festival, com uma programação que vá para além de um dia, Elias Rodrigues afirmou que têm existido contactos entre o CCRS e a organização do JazzMinde (Alcanena) com o objetivo de vir a ser estabelecida uma parceria.

Nesta segunda edição, José Duarte volta a ser convidado para uma “palestra/debate/audição”, intitulada “Jazz esse desconhecido”, que vai acontecer no dia 15 de setembro à tarde no Fórum Actor Mário Viegas, no edifício sede do CCRS, no centro histórico de Santarém.

À noite, no Convento de S. Francisco, a voz de Marta Hugon, junta-se a Mário Delgado (guitarra), Ana Cláudia Serrão (violoncelo), João Hasselberg (contrabaixo) e Joel Silva (bateria), atuando ainda o “menos conhecido mas de reconhecida qualidade” Quarteto Miga, com Bernardo Tinoco (saxofone), Dinis Costa (piano), Pablo Patiño Moledo (contrabaixo), Miguel Fernández (bateria).

Marta Hugon vai apresentar em Santarém um repertório com produção e arranjos de Luís Figueiredo (que assina três temas), contando com a colaboração de compositores como Mário Laginha, Sara Tavares, Joana Espadinha e Francisca Cortesão.

“Trata-se de uma viagem emocional pela língua portuguesa onde a música procura um lugar para além dos rótulos ", afirma uma nota do CCRS.

Formado por jovens músicos oriundos de Lisboa e da Galiza, o Quarteto Miga “tem como propósito dar a conhecer a sua música original enraizada na tradição do jazz, mas também, a sua interpretação de alguns dos mais emblemáticos temas do cancioneiro jazzístico", acrescenta.

Com os bilhetes a custarem 12,5 euros, Elias Rodrigues espera superar os 300 espetadores da primeira edição do evento.

A programação de setembro do CCRS inclui a inauguração de mais uma exposição no espaço do Fórum Actor Mário Viegas, a “Pictorin”, com trabalhos dos 14 artistas de sete países que, a partir de sábado, participam no I Encontro Internacional de Artistas Plásticos em Santarém, e que vai estar patente de 08 a 22 de setembro.

Para dia 14 está agendada a abertura da Residência Artística de Santarém e o Encontro Internacional de Jovens Criativos, cujos trabalhos estarão expostos no Fórum Actor Mário Viegas de 22 a 29 de setembro.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.