A caixa vai reunir 20 óperas completas, em 42 discos e três blu-ray. Doze dessas óperas nunca foram gravadas em estúdio pela soprano, como “Parsifal”, de Wagner, “Andrea Chénier”, de Giordano, “Anna Bolena”, de Donizetti, “La vestale”, de Spontini, “Armida”, de Rossini, ou “Nabucco”, “I vespri siciliani” e “Macbeth”, de Verdi.

Entre as gravações encontram-se “Medeia”, de Cherubuni, com o maestro Leonard Bernstein, a “Aïda”, de Verdi, no México, e “La Traviata”, com o tenor Alfredo Kraus, o baixo Álvaro Malta e a soprano Maria Cristina de Castro, no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, em 1958, numa gravação do antigo Programa B/Lisboa 2 da Emissora Nacional, atual Antena 2, que detém as fitas originais.

“Maria Callas Live 1949-1964” complementa a edição de 2014, das gravações de estúdio, e chega às lojas no dia 15 de setembro, na véspera da passagem de 40 anos da morte da soprano, em Paris.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.