Tom Hiddleston pediu desculpa pelo seu discurso ao receber um Globo de Ouro no domingo à noite, emitindo um pedido de desculpas através do Facebook dizendo que "estava muito nervoso e as minhas palavras simplesmente saíram mal."

Ao tentar chamar a atenção para o que está a acontecer no Sudão do Sul, o ator recordou uma viagem recente que fez com as Nações Unidas e o facto de ter sido abordado por um grupo de  trabalhadores humanitários e médicos que lhe disseram que eram admiradores de "O Gerente da Noite", o trabalho que lhe valeu o prémio.

"Deixa-me muito orgulhoso a ideia de que podemos dar algum conforto e entreter pessoas que trabalham com a UNICEF, os Médicos Sem Fronteiras e a Programa Mundial de Alimentação, que estão a resolver problemas que existem no mundo".

Em resposta, muitos nas redes sociais acusaram-no de condescendência e, no fundo, usar o que está a acontecer naquele país africano para promover a minissérie.

O ator diz agora que a sua única intenção era saudar a coragem desses funcionários.

"Só queria dizer... concordo plenamente que o meu discurso nos Globos de Ouro a noite passada foi expresso de forma deselegante. Na verdade, estava muito nervoso e as minhas palavras simplesmente saíram mal. Sinceramente, a minha única intenção era saudar a incrível bravura e coragem dos homens e mulheres que trabalham de forma incansável para a UNICEF, os Médicos Sem Fronteiras e a Programa Mundial de Alimentação, e as crianças do Sudão do Sul, que continuam a encontrar esperança e alegria nas condições mais difíceis. Peço desculpa pelo facto de ter sido vendido pelos meus nervos."

O discurso.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.