A pedido do PL, partido de Jair Bolsonaro, o ministro Raul Araújo, do Tribunal Superior Eleitoral do Brasil, decidiu proibir todas as manifestações políticas no festival Lollapalooza, que está a decorrer em São Paulo. O partido apresentou a queixa depois de Pabllo Vittar e Marina se terem manifestado a favor do ex-presidente Lula durante os concertos.

Segundo a Folha de S. Paulo, o tribunal brasileiro determinou que a organização do festival terá de pagar uma multa de 50 mil reais se os artistas fizerem comentários políticos durante os espetáculos.

Nas redes sociais, Anitta reagiu à medida. "50 mil? Menos uma bolsa. Fora Bolsonaro. Esta lei vale fora do país? É porque os meus festivais são só internacionais", escreveu a cantora brasileira.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.