"O deputado mais velho tem 70 anos e foi eleito, ou eleita, pelo PS", disse José Rodrigues dos Santos ao minuto 44 do “Telejornal” desta quarta-feira, 7 de outubro. O lançamento da peça fazia referência a Alexandre Quintanilha, físico casado com o escritor norte-americano Richard Zimler, e suscitou de imediato reações nas redes sociais.

A onda de opiniões negativas continuou a crescer durante esta quinta-feira e a RTP decidiu reagir: “No Telejornal de ontem, por lamentável equívoco, decorrente de um erro não intencional, foi referido que o deputado mais velho eleito para o parlamento era uma mulher. Na verdade, esta associação aconteceu porque na peça fazia-se referência a uma mulher eleita pelo Bloco de Esquerda, uma pensionista de 68 anos. O apresentador, quando lançou a reportagem, acreditou que se tratava da mesma pessoa”, explica a RTP em comunicado, acrescentando que “os erros são sempre de evitar”.

Segundo o operador público, o diretor de informação da RTP já esclareceu pessoalmente a situação com Quintanilha.

José Rodrigues dos Santos também já esclareceu a situação em declarações ao Observador. “Quando o Telejornal está no ar, entra uma promoção à peça. Aí o texto é meu mas não sou eu que ponho as imagens. E na promoção puseram a imagem da pensionista, e eu digo ‘deputado de 70 anos’ e olho para a imagem e vejo que é uma mulher. E dizer que um deputado de 70 anos é uma pensionista até faz algum sentido. Não vi nenhuma anomalia ali”, disse o jornalista da RTP1.

José Rodrigues dos Santos

José Rodrigues dos Santos sublinhou ainda ao meio online que nunca fez referência a Quintanilha: “Eu nunca refiro o nome dele sequer. Se eu dissesse o nome, eu via que era um homem. Eu só percebo que é um homem quando entra a peça no ar. A proposta de pivot nunca diz o nome dele. Pensei que a pensionista era a referência ao deputado de 70 anos. Só depois percebi que era uma segunda pessoa”.

Nas redes sociais, a situação continua a gerar reações. No site oficial, a associação ILGA Portugal acusa o pivot da RTP1 de ter tido a “evidente intenção de humilhar Alexandre Quintanilha em função da sua orientação sexual”.

O Partido Socialista apresentou à direção de informação do canal um protesto formal pelo comportamento que diz ser inaceitável para um pivot do principal noticiário do serviço público.

Algumas outras figuras públicas também reagiram.“Se o José Rodrigues dos Santos é jornalista, eu quero ser operário metalúrgico. Se o José Rodrigues dos Santos é escritor, eu quero ser analfabeto. Se o José Rodrigues dos Santos é português, eu quero ser espanhol", escreveu o jornalista Carlos Vaz Marques no Facebook.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.