A cerimónia de entrega dos Emmy não conseguiu chamar a atenção dos telespectadores americanos e registou a audiência mais baixa da história, apesar de marcar a despedida de séries de sucesso como "A Guerra dos Tronos" e "Veep", e de ter grandes surpresas entre os vencedores.

A transmissão do evento foi acompanhada pela televisão por 6,9 milhões de americanos no domingo, avançou esta segunda-feira (23) o canal Fox. No ano passado, a audiência fora de 10,2 milhões de espectadores, a audiência mais baixa até então.

Emmys: "A Guerra dos Tronos" perdeu mais do que ganhou. "Fleabag" foi a grande surpresa da noite
Emmys: "A Guerra dos Tronos" perdeu mais do que ganhou. "Fleabag" foi a grande surpresa da noite
Ver artigo

Desde 2014, a audiência da entrega dos Emmys e Óscares na televisão caiu para metade.

No caso dos Emmys, o evento é transmitido a cada ano por uma das quatro principais estações americanas. A Fox divulgou que esperava repetir no domingo o aumento da audiência dos Óscares, que este ano não teve apresentador fixo numa tentativa de agilizar a cerimónia.

Mas a estação não conseguiu reverter a tendência de queda nos últimos anos no número de espectadores que acompanham entregas de prémios.

Um dos elementos que interferiu na baixa audiência foi a mudança do dia dos prémios, que antes era à segunda-feira, para o domingo, concorrendo diretamente com a transmissão de eventos desportivos.

O evento, que a publicação Variety classificou como "desfile de ideias muito confusas", apresentou surpresas entre os ganhadores, principalmente com a vitória da comédia britânica "Fleabag".

Para a surpresa de muitos, Jodie Comer venceu na categoria de Melhor Atriz Drama em "Killing Eve", batendo a colega Sandra Oh, enquanto Jharrel Jerome, de apenas 21 anos, superou vários pesos pesados de Hollywood como melhor ator de minissérie por "When They See Us".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.