Segundo o Observador, Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) confirmou que recebeu queixas contra os reality shows “Quem Quer Casar Com Um Agricultor?”, da SIC, e “Quem Quer Casar Com O Meu Filho”, da TVI. Ambos os programas estrearam este domingo, dia 10 de março.

Nas redes sociais, vários espectadores criticaram os dois formatos, acusados de preconceito e machismo.

"Dois programas aparecem em simultâneo, em horário 'nobre', com réplicas do que toda a sociedade se propôs combater há dois dias: ideias retrógradas com mulheres a exporem-se no que parece ser um leilão de gado ou perante questionários tipificados e retirados da 'Crónica feminina' da futura sogra", escreveu a apresentadora Fernanda Freitas na sua página no Facebook.

"Se o Neto de Moura desculpasse violência doméstica com o facto de a mulher ter conhecido o marido num programa de televisão de dating, talvez as pessoas concordassem", brincou o humorista Guilherme Duarte nas redes sociais.

Redes sociais: as reações e as críticas aos novos programas de encontros da SIC e da TVI
Redes sociais: as reações e as críticas aos novos programas de encontros da SIC e da TVI
Ver artigo

Através das redes sociais, a associação feminista Capazes apelou ao boicote aos reality shows - "Quem Quer Namorar com o Agricultor?" e "Quem Quer Casar com o Meu Filho?"- que estrearam este domingo, dia 10 de março, na SIC e na TVI.

"Mas ontem a televisão portuguesa decidiu brindar-nos não com um, mas com dois programas que expõem as mulheres como se estivessem numa feira de gado, prontas a serem arrematadas por homens que mais não são do que trolls da idade média", escreveu Ana Garcia Martins (A Pipoca Mais Doce) no seu blog.

"Dois dias depois de assinalarmos com estrondo o Dia Internacional das Mulheres e a importância da luta pela Igualdade, a TVI e SIC apresentam dois formatos absolutamente degradantes para as mulheres. Programas em que as mulheres são postas a competir pelo macho Alfa e pelo seu dote, sujeitando -se às maiores humilhações e fazendo -nos, a todas e todos, recuar ao século passado.O machismo e o sexismo em todo o seu esplendor. Vergonha", escreveu a associação na sua página no Facebook.

A nota partilhada nas redes sociais apela ao boicote aos novos programas, com o recurso a hashtags (#boicoteaosdomingos e #eunaovejo).

"Parece uma piada. Antes fosse. É o argumento do programa de domingo à noite dos dois canais mais vistos em Portugal. A SIC pôs várias mulheres a competir para agradar a um macho. A TVI pôs várias mulheres a competir para agradar à mamã de um macho. Os machos e as mamãs fazem as entrevistas (porque elas não perceberam mas, pelos vistos, estão a ser contratadas para sopeiras) e conforme as suas prestações são aprovadas ou dispensadas", frisa ainda Catarina Corvo no site das Capazes.

“Alguma vez eu aceitaria apresentar um programa que trata a mulher como um objeto? Se tiverem curiosidade acompanhem este novo programa. Vamos mudar mentalidades! Que pena que ninguém tenha pensado no twist que este programa vai ter”, publicou a apresentadora na descrição de uma fotografia no Instagram onde recorda que também ela é feminista.

Os dois programas estrearam na noite deste domingo. Na TVI, a condução do dating show está a cargo de Leonor Poeiras, enquanto "Quem Quer Namorar com o Agricultor?" é apresentado por Andreia Rodrigues.

Nas redes sociais, a apresentadora respondeu às acusações de machismo. "Alguma vez eu aceitaria apresentar um programa que trata a mulher como um objeto? Se tiverem curiosidade acompanhem este novo programa. Vamos mudar mentalidades! Que pena que ninguém tenha pensado no twist que este programa vai ter", escreveu.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.