Na carta, a Organização Geral de Apoio à Eurovisão Portugal lamenta que Marcelo Rebelo de Sousa não tenha condecorado Salvador Sobral e a "equipa vencedora do Festival Eurovisão da Canção".

No texto, a OGAE Portugal questiona " por que razão não houve por parte do Presidente da República Portuguesa uma homenagem à equipa que conseguiu este feito para o nosso país, a saber, o intérprete Salvador Sobral, a compositora Luísa Sobral e a delegação da RTP liderada pela Carla Bugalho e pelo Gonçalo Madaíl".

"Se analisarmos do ponto de vista das probabilidades, teremos de reconhecer que a vitória no Festival Eurovisão da Canção é mais espantosa por ser menos esperada do que uma vitória num Campeonato de Futebol, uma vez que a equipa de Portugal contava com jogadores reconhecidos por todo o Mundo como dos melhores do Planeta", frisa o presidente da organização, José Garcia.

"Em relação ao Festival Eurovisão da Canção, nunca se ouviu um pronunciamento por parte do Presidente à nossa participação, mesmo quando foi instado pela nossa Associação a fazê-lo. Sabemos que, apesar da recepção que a canção portuguesa estava a ter, não houve uma tentativa do Presidente em estar presente na Final do certame ou pelo menos num dos ensaios principais. E quando a equipa regressou e foi recebida por uma multidão de pessoas no aeroporto Humberto Delgado, a Presidência da República também não os recebeu no Palácio de Belém", pode ler-se na carta, onde a OGAE pede uma explicação a Marcelo Rebelo de Sousa.

A carta completa pode ser lida aqui.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.