Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda, foi a convidada desta quinta-feira, dia 19 de setembro, de Ricardo Araújo Pereira no programa "Gente Que Não Sabe Estar". "O pin, o casamento, a noite de Natal e Robles, Robles" foram os temas da conversa, resume a TVI.

Na apresentação, o humorista disse que Catarina Martins era a "coordenadora do Partido Social Democrata, mais conhecido por Bloco de Esquerda". Ao longo da entrevista, Ricardo Araújo Pereira recordou o caso que envolveu Ricardo Robles e o "casamento" do Bloco de Esquerda com o PS.

Na entrevista, Catarina Martins sugeriu ainda que o Bloco de Esquerda usasse a canção criada pelo programa como hino de campanha - recorde aqui o "hino punk". "Estava um bocadinho desafinado, vamos tentar afinar", brincou a coordenadora do Bloco de Esquerda.

"Não é esquisito que Bloco e PCP suportem o governo mas não se suportem um ao outro?", questionou o humorista. "E estou a ficar com a impressão que o Ricardo me quer criar problemas. Uma parte da minha família é do PCP e não me vai estar a estragar o jantar de Natal", respondeu Catarina Martins.

No final da conversa, o humorista fez uma "pergunta muito desagradável". "Vamos terminar com uma pergunta muito desagradável? Quer uma muito desagradável? Vamos a isso (...) Listas de espera nos hospitais, falta de pessoal, macas nos corredores, racionamento na obstetrícia, IPO Pediátrico em barracões... tudo isto ocorreu durante o governo da 'Geringonça'. Mas o Bloco contribuiu para o fornecimento de material hospitalar porque serviu de muleta ao PS", gracejou o humorista.

"Ai que giro. Muito bem. A direita diz que sim [que foi o contributo do Bloco de Esquerda]. O PS diz empecilho. A nós, nenhum dos insultos nos tira a saúde", respondeu Catarina Martins.

Veja aqui a entrevista.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.