O Arquiteturas Film Festival abre hoje, às 20:00, com o documentário "Before my feet touch the ground", segundo a organização do certame, este ano em 6.ª edição, dedicado ao tema "Learning From Fiction".

"Before my feet touch the ground" é um documentário criado contra a gentrificação e o aumento dos preços das casas em Telavive, contado por Daphi Leef, na primeira pessoa, simultaneamente líder daquele movimento em Israel, personagem principal e realizadora do filme.

Trata-se de um filme de protesto contra um fenómeno pelo qual muitas cidades estão a passar um pouco por todo o mundo e, por isso, um tema relevante, salienta a organização do festival.

Nesta 6.ª edição - que decorre no Fórum Lisboa e no Cinema City Alvalade - o Chile é o país convidado do Arquiteturas Film Festival, com o objetivo de promover o intercâmbio do movimento em curso no campo da arquitetura e do cinema.

Nesta linha, estarão presentes no certame Alfredo Jaar, artista, arquiteto e realizador, Paula Rodríguez Sickert, realizadora do filme "Jaar, Lament of the Images", em competição na categoria de documentário, e Manuel Toledo, coorganizador do ArqFilmFest, desde 2012, o primeiro festival de arquitetura do Chile e da América Latina.

Conta também com a participação dos realizadores Kate Kliwadenko, do Chile, e Mario Novas, de Espanha, criadores de "Do More With Less", filme que faz parte da competição, na categoria de documentário.

Alfredo Jaar vai apresentar uma conferência no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia para falar do seu trabalho.

Este ano, serão exibidas as biografias de Tadao Ando, Francis Kéré e Alfredo Jaar.

A fechar a edição, serão exibidos "Moriyama-San" (2017), realizado por Ila Bêka e Louise Lemoine sobre Yasuo Moriyama, o “ermita urbano” que vive numa casa construída por Ryue Nishizawa — um dos dois fundadores do ateliê japonês SANAA, vencedor de um Pritzker.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.