A poucas semanas da estreia nos cinemas de "Jason Bourne", Matt Damon desdobra-se em entrevistas e é inevitável que surjam perguntas sobre outra icónica personagem do mundo da espionagem, James Bond.

Mas a estrela confessou que tem muito pouco interesse no veterano 007, ainda interpretado por Daniel Craig, pois acha que o seu alter ego é muito mais interessante.

"Bourne é alguém com quem é possível muito mais ter uma ligação", comentou à revista britânica Esquire.

"Pensem nisso. Bond é dos anos 1960, portanto tem os valores dessa época. É um misógino, bebe martinis como uma esponja e mata pessoas e faz piadas sobre isso. Mas Bourne é moderno. É uma figura antissistema, não confia nas instituições, está a ir contra o sistema. Ele tem uma mulher que amou e quando ela morre não procura mais nada."

A interpretar Jason Borne pela quarta vez, o ator de 45 anos também expressou a sua gratidão pelos frutos que o sucesso da saga lhe trouxe pois quando os seus filmes fracassavam nas bilheteira notava que era tratado de forma "diferente" em Hollywood, fechando-se as portas a novos projetos.

"Ajudou-me a ficar em paz com o facto de que não é pessoal, é sobre números. Amizades não conduzem a trabalhos. Aliás, amigos podiam lamentar o facto de não me poderem contratar porque não estou na lista".

"Jason Bourne" estreia a 28 de julho.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.