Mais de 40 anos após fazer "Carrie" (1976), que continua a ser um dos melhores filmes de terror de sempre, Brian De Palma quer regressar ao género e a inspiração será o escândalo sexual que fez cair o todo poderoso produtor de cinema Harvey Weinstein.

"Estou a escrever um filme sobre este escândalo, um projeto sobre o qual estou a conversar com um produtor francês. A minha personagem não se vai chamar Harvey Weinstein, mas vai ser um filme de terror, com um agressor sexual e irá passar-se na indústria cinematográfica", revelou o lendário realizador ao jornal francês Le Parisien.

Este poderá ser o segundo projeto diretamente inspirado pelo caso dos abusos, uma vez que o dramaturgo David Mamet também está a trabalhar numa peça sobre o tema para a Broadway.

Brian De Palma, agora com 77 anos, avançou ainda que não sabe se o seu último trabalho, "Domino", que rodou com Nikolaj Coster-Waldau, Carice van Houten e Guy Pearce, e cuja ausência do Festival de Cannes surpreendeu, alguma vez irá ser lançado.

"Foi uma experiência horrível. O filme teve falta de financiamento, demorou imenso tempo, o produtor [Michel Schønnemann] não parou de nos mentir e não pagou a alguns dos meus empregados. Não sei se este filme irá estrear", esclareceu.

O realizador confirmou também que já foi "tentado" pela Netflix, mas assegura que o seu estilo precisa do "grande ecrã", mesmo que isso traga dificuldades por causa da evolução da indústria.

"Hollywood mudou. Os filmes de dinossauros e super-heróis são feitos para crianças. Não se podem mais fazer lá filmes séries... a não ser que se seja o Spielberg e se 'esteja' dentro do estúdio", explicou.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.