Segundo a direção municipal de Planeamento, Reabilitação e Gestão Urbanística, o vereador do Urbanismo,
Manuel Salgado, homologou favoravelmente, a 28 de novembro, o projeto de reabilitação do edifício do
Cinema Odeon (pedido de informação prévia).

O pedido, que deu entrada nos serviços municipais em maio, prevê a «instalação de espaços comerciais, biblioteca/livraria, espaços para exposições e serviços», além da «demolição parcial do interior, com o aproveitamento do teto em madeira, da sala de espetáculos e de parte da boca de cena», refere uma nota da direção municipal de Urbanismo enviada à agência Lusa.

O projeto «foi objeto de parecer favorável do IGESPAR» (Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico), acrescenta a Câmara de Lisboa.

A nota da direção municipal justifica a decisão de Manuel Salgado com «a garantia de manutenção da fachada, incluindo as varandas corridas existentes sobre a Rua dos Condes, bem como a manutenção e recuperação de elementos considerados no interior do edifício e que lhe dão identidade».

Entre estes, a autarquia destaca o teto em madeira de pau-brasil e o frontão «art-deco» sobre a boca de cena e as respetivas colunas que o sustentam.

A Câmara de Lisboa esclarece ainda que «a aprovação da construção de estacionamento subterrâneo está dependente da apresentação de estudo hidrogeológico que confirme a sua viabilidade».

A informação sobre a aprovação prévia deste projeto foi avançada há duas semanas pelo «Fórum Cidadania Lx», no seu blogue, uma decisão que o movimento de cidadãos condenava.

«Manter-se-ão a fachada e o teto em madeira, em jeito de rebuçado. Uma vergonha», afirmava Paulo Ferrero, representante da plataforma. O responsável afirmava-se desiludido com esta posição da autarquia e alertava, na mensagem publicada no blogue do «Fórum Cidadania Lx» que «se ninguém se mexer, diremos adeus ao Odeon enquanto tal».

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.