Apesar de todo o sucesso e dos Óscares, Claire Danes não está arrependida de ter virado as costas a "Titanic".

No mais recente episódio do podcast Armchair Expert With Dax Shepard, a atriz recordou que recebeu muitas propostas após o sucesso de "Romeu + Julieta" em 1996, onde contracenou precisamente com Leonardo DiCaprio.

Um delas terá sido para "Titanic", de 1997: antes de Kate Winslet, terá sido uma das possibilidades mais sérias para o papel de Rose, juntamente com Gwyneth Paltrow e Gabrielle Anwar (a parceira do tango de Al Pacino em "Perfume de Mulher").

A versão mais consensual é que não foi escolhida porque o realizador James Cameron rejeitou repetir a dupla de atores, mas Shepard perguntou-lhe se era verdade que lhe tinham oferecido o épico.

"Acho que sim. Não tenho completamente a certeza. Houve um forte interesse, mas para ser sincera, tinha acabado de fazer este épico romântico com o Leo na Cidade do México, que era onde iam filmar 'Titanic", e simplesmente não era capaz", explicou.

A atriz contou que testemunhou o momento em que Leonardo DiCaprio tomou a decisão de fazer o filme porque tinham o mesmo manager e estavam no seu escritório.

A certa altura, ela estava na varanda ("o que é engraçado", referiu, por causa de "Romeu + Julieta"), enquanto via o colega num descapotável vermelho alugado às voltas no parque de estacionamento enquanto tentava tomar uma decisão.

"Titanic" faz 20 anos: 10 coisas que talvez não saiba sobre o filme
"Titanic" faz 20 anos: 10 coisas que talvez não saiba sobre o filme
Ver artigo

"E eu sabia que ele estava dividido entre fazer esse filme ou não e ele olhou para mim em cima e disse 'Vou fazê-lo. Vou fazê-lo'. E eu podia ver que ele não tinha a certeza, mas estava 'que se lixe, vou fazer esta coisa'", descreveu.

Claire Danes recorda-se de ter olhado para baixo e perceber perfeitamente a razão para ele avançar porque o projeto lhe daria grande visibilidade em Hollywood, mas não estava preparada para fazer o mesmo. E nunca se arrependeu, mesmo depois de ver disparar a fama de DiCaprio.

"Recordo-me de ter ido à antestreia de 'O Homem da Máscara de Ferro' [em março de 1998, ainda com 'Titanic' em força nos cinemas] e quando ele entrou na sala, o chão caiu na sua direção. Toda a gente foi ter com ele. E foi um bocado assustador. Acho que percebi que estava a cortejar isso e simplesmente não consegui", explicou.

Em vez disso, acabou outros projetos mais discretos até 1999 antes de entrar na Universidade de Yale, só retomando a carreira em 2002.

O seu maior sucesso, a série "Homeland", chegou em 2011 e termina este ano, após oito temporadas.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.