A estreia do filme português "Terra Nova", anunciada para 19 de março, foi adiada.

A decisão foi tomada pela produtora Cinemate e a distribuidora NOS Audiovisuais.

Sem indicar a razão, o comunicado da imprensa da distribuidora promete o anúncio de uma nova data de estreia para breve.

Mais esclarecedor é o comunicado da Cinemate partilhado pelo jornalista Germano Campos nas redes sociais, que indica que a "decisão muito difícil" foi tomada "após prolongada ponderação e análise às recomendações da DGS e às notícias sobre o surto de Coronavírus, e tendo em conta o momento que se vive nacional e internacionalmente, mantendo acima de tudo a preocupação de todos com a saúde pública".

"Este adiamento pretende igualmente não privar várias gerações de espectadores portugueses de desfrutar o visionamento do filme nas salas de cinema, pois é a intenção de todos os que trabalharam nele, que o resultado de tantos anos de criação, dedicação e arte, possa chegar a um maior número de Portugueses", refere ainda a produtora.

"Terra Nova": em alto mar, a bordo de um lugre, à conversa com o elenco e o realizador do filme
"Terra Nova": em alto mar, a bordo de um lugre, à conversa com o elenco e o realizador do filme
Ver artigo

A ambiciosa produção realizada e escrita por Artur Ribeiro adapta a obra ‘O Lugre’, de Bernardo Santareno, juntando um elenco de atores de relevo, nomeadamente Virgílio Castelo, João Reis, Vítor Norte, Pedro Lacerda e João Catarré.

A história também anda por uma "terra nova" para o cinema português: os mares do Canada e da Gronelândia.

Na quinta-feira passada (5), a equipa do filme juntara-se para a apresentação à imprensa a bordo do lugre Santa Maria Manuela, onde "Terra Nova" foi rodado durante quatro semanas.

Mais informações sobre o COVID-19.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.