O Doc’s Kingdom regressa em setembro a Arcos de Valdevez, com programação definida pela artista Filipa César e o curador Olivier Marboeuf, com o diretor do certame, Nuno Lisboa, foi anunciado esta sexta-feira.

Sob o lema "Emergir no conflito", o Seminário Internacional de Cinema Documental, organizado pela Associação pelo Documentário (Apordoc, responsável pelo festival Doclisboa), realiza-se de novo de 3 a 8 de setembro, em Arcos de Valdevez, tendo aberto agora as inscrições.

Os convidados já confirmados para este ano são Margarida Mendes, Pedro Neves Marques e Mariana Silva, da Inhabitants, plataforma ‘online’ para documentário e vídeo exploratório, Anjalika Sagar e Kodwo Eshun, do coletivo artístico The Otolith Group, bem como as duplas de documentaristas Sergei Saguenail e Regina Guimarães, e Graeme Thomson e Silvia Maglioni.

A programação deste ano é da responsabilidade de Filipa César, artista e realizadora portuguesa radicada em Berlim, e de Olivier Marboeuf, curador e produtor francês, com o diretor do seminário, Nuno Lisboa, o primeiro português a programar o seminário de cinema documental independente Robert Flaherty, em Nova Iorque, que toma o nome do pioneiro norte-americano do cinema documental.

"O Doc's Kingdom é a experiência integral e cumulativa que abarca projeções diárias, debates coletivos e o encontro informal", sobre cinema documental, escreve a apresentação do certame.

"É um evento de caraterísticas únicas em Portugal, com um programa que se transforma ao longo da semana, de acordo com a dinâmica do grupo, que entra na sala de cinema sem mapa, aliando a confiança e o risco para cooperar numa experiência que não pode antecipar. Quem não vai, não sabe o que perde”, garante o diretor do seminário, Nuno Lisboa, citado pelo comunicado hoje divulgado.

O grupo de cineastas convidados só será completamente anunciado em agosto.

No 'site' do seminário, a proposta "Emergir no Conflito” (“Surfacing Trouble") é sustentada por citações de Amílcar Cabral (“Somos sociedades dos vivos e dos mortos"), do poeta Derek Walcott (“O mar é história") e da investigadora Donna Haraway (“Habitar o conflito implica aprender a estar verdadeiramente presente..."), que também traduzem a contribuição dos programadores.

O grupo integra este ano Filipa César, selecionada por diversas vezes para o festival de Berlim, que teve a sua primeira longa-metragem, "Spell Reel", em exibição no Museu de Arte Moderna (MoMA), de Nova Iorque, no final do mês de junho.

Filipa César recorreu ao acervo do Instituto Nacional de Cinema e Audiovisual da Guiné-Bissau, para a longa-metragem, tendo igualmente trabalhado a memória da Guiné-Bissau na curta-metragem "Mined soil", em que cruza a investigação científica do agrónomo Amílcar Cabral, sobre a erosão dos solos alentejanos, com a emergência da luta pela independência, liderada por Amílcar Cabral.

Olivier Marboeuf, autor, crítico, comissário independente, produtor e fundador da Phantom, estrutura de acompanhamento e difusão de filmes de artista e de produções documentais, é o outro nome que se junta a Nuno Lisboa, como programador da edição deste ano.

O Doc’s Kingdom acolhe ainda um grupo de bolseiros através do programa Dear Doc, com o objetivo de promover a internacionalização de jovens cineastas portugueses, em início de carreira, com o apoio do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas.

Contando com mais de mil participantes desde a sua primeira edição, o Doc's Kingdom já acolheu cineastas como Frederick Wiseman, James Benning, Susana de Sousa Dias, Abderrahmane Sissako, Kidlat Tahimik, Pedro Costa, Peter Nestler, Pedro Pinho, Catarina Mourão, Salomé Lamas, Miguel Gomes, Adirley Queirós, Leonor Teles, Catarina Alves Costa e Hartmut Bitomsky, entre outros.

O seminário conta com o apoio do Instituto do Cinema e Audiovisual e volta a ser coproduzido com o Município de Arcos de Valdevez.

As inscrições estão disponíveis na plataforma ‘online’.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.