Todos os filmes de Christopher Nolan desde "Batman - O Início" contam com a participação de Michael Caine.

Assim sendo, o realizador não o dispensou dos outros dois filmes da saga "O Cavaleiro das Trevas" e ainda "O Terceiro Passo", "Inception", "Interstellar" e... "Dunkirk".

As primeiras notícias davam conta que Nolan não tinha conseguido encontrar espaço no seu recente filme de guerra para o lendário ator de 84 anos, o que era compreensível: o elenco é formado por jovens quase desconhecidos e os veteranos são os "cinquentenários" Kenneth Branagh e Mark Rylance.

No entanto, Michael Caine sempre aparece: é a voz dele que se ouve no início do filme a dar as ordens por rádio aos pilotos interpretados por Tom Hardy e Jack Lowden.

O que é curioso é que quase ninguém deu por isso ao ver o filme mesmo que Nolan tenha confirmado a participação numa entrevista a 16 de julho.

"Para mim é chocante que imensas pessoas não tenham percebido porque ele realmente tem uma das vozes mais características do cinema", afirmou.

"Queria muito encaixá-lo. É o bocado uma homenagem à sua personagem em 'A Batalha de Inglaterra' [um filme de 1969 onde Caine interpreta um líder de esquadrão e piloto]. E além disso, é o Michael. Afinal de contas, ele tem de estar em todos os meus filmes", acrescentou.

"Acho que poder dizer 'O meu grande amigo Sir Michael Caine é um dos grandes prazeres da minha vida'", disse o realizador em 2012 ao New York Times.

"Dunkirk" está em exibição nas salas de cinema portuguesas.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.