Mais um caso de "fake news", pelo menos parcial.

Numa conferência de imprensa Festival de Cinema de Karlovy Vary, na República Checa, na última sexta-feira, Jeremy Renner disse que partiu os dois braços durante uma cena de ação num filme que estava a a fazer e desvalorizou o episódio como "ossos do ofício", não esperando que prejudicasse o seu trabalho.

Uma vez que o ator é o Gavião na saga "Vingadores", muitos jornalistas partiram do princípio que o acidente tinha acontecido na rodagem da sequela, "Avengers: Infinity War", que começou em janeiro e termina este mês, a que se segue mais uma sequela, que começa a ser filmada logo a seguir e termina em dezembro.

A notícia espalhou-se e foi reproduzida a nível internacional, incluindo no SAPO, com bastante impacto.

Problema? Jeremy Renner nunca falou no filme da Marvel. Aliás, nem sequer começou a filmar a sua parte na saga.

O site The Wrap conseguiu falar com o ator ainda no festival, que confirmou que as notícias eram imprecisas e a fratura do cotovelo direito e do pulso esquerdo aconteceu na rodagem de "Tag", uma comédia que está a fazer com Ed Helms e Hannibal Buress.

Além disso, a Marvel não terá ficado muito satisfeita por ser envolvida no caso: Renner mostrou-se agastado com a cobertura noticiosa, acrescentando que foi contactado por muitas pessoas por causa de uma notícia que garante que é do tipo que pode prejudicar uma carreira.

"Recebi mesmo muitas chamadas por causa disso. É frustrante. Estas coisas são mal interpretadas na comunicação social. São realmente coisas muito estranhas e horríveis. Estas são coisas que podem ser prejudiciais para um artista ou uma carreira. Quando se é um ator respeitável, de repente isto é dito e ficamos 'O quê?' E isso torna-se a grande notícia. A sério, isso é notícia?", interrogou-se o ator.

"Existe sensacionalismo porque as pessoas querem visitas aos seus 'sites'. É desta forma que se espalham muitas notícias. Recebem atenção e é isso que precisam muitos meios noticiosos. Sou sempre muito relaxado a falar, mas vemos as coisas a serem mal interpretadas e isso é realmente frustrante. É frustrante para o jornalismo a sério. E penso que é frustrante para os artistas, porque alguém está à procura de algo sensacional... é pateta", concluiu.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.