O ambiente era festivo no Teatro Rivoli no Porto. A passadeira vermelha dava as boas vindas aos convidados para a estreia europeia do filme
«Solomon Kane», que marcou o arranque oficial da 30ª edição do festival.

A ministra da Cultura esteve presente na cerimónia e caracterizou o «Fantas» como «um símbolo português e do Porto». «O Norte é o berço do cinema português», lembrou
Gabriela Canavilhas, realçando o seu interesse político em «consolidar este projecto».

Outra promessa da ministra foi a abertura da Casa do Cinema ainda em 2010 ou no início de 2011. O Pólo da Cinemateca do Porto vai funcionar na Casa das Artes e pode ser uma opção para o Fantasporto caso fique impossibilitado de se realizar no Teatro Rivoli, disse Gabriela Canavilhas no seu discurso.

A primeira semana do Fantasporto ficou marcada pelo ciclo de conferências sobre «Cinema e Robótica» e pelo workshop de efeitos especiais com Colin Arthur. «Centenas de pessoas já vieram ao Rivoli nestes primeiros dias, mesmo antes de começar oficialmente o festival», afirmou ao SAPO Cinema
Beatriz Pacheco Pereira.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.