De acordo com a distribuidora NOS Audiovisuais, Ana Rocha de Sousa recebeu aquele prémio de melhor realização, "atribuído por um júri de crítica independente", e o filme venceu ainda o prémio "Sorriso Diverso Venezia, pela sua abordagem às questões sociais".

A 77.ª edição do Festival de Cinema de Veneza termina no sábado, dia em que são anunciados os principais galardões, e na secção competitiva 'Horizontes' estão os filmes "Listen", de Ana Rocha de Sousa, e "Tee Shift", de Laura Carreira.

"Listen" é a primeira longa-metragem da atriz e realizadora Ana Rocha de Sousa e a narrativa inspira-se em factos reais. É um drama familiar de uma família portuguesa emigrada no Reino Unido, a quem os serviços sociais lhe retiram os três filhos menores, por suspeita de maus tratos.

Em entrevista à agência Lusa dias antes da estreia mundial do filme em Veneza, a realizadora recuava a 2016 para falar da criação deste filme, depois de ter vivido e estudado em Londres, de ter sido mãe e de ter tomado conhecimento de casos de emigrantes que viveram aquele drama, retratado em "Listen".

"Não é de todo um filme contra ninguém em específico, mas pretende levantar questões; se não haverá outras formas de salvaguardar o superior interesse estas crianças e destas famílias para lá da adoção. (...) A grande dificuldade do tema são algumas definições demasiado subjetivas em termos legais que tornam o sistema [social] muito falível", contou.

"Listen" tem coprodução luso-britânica, foi rodado nos arredores de Londres com elenco português e inglês, encabeçado por Lúcia Moniz, Ruben Garcia e Sophia Myles. Chegará aos cinemas portugueses em 2021.

Em 2019, o prémio Bisato d'Oro de melhor realização foi atribuído ao filme português "A Herdade", de Tiago Guedes.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.