A estreia de "Silêncio" em Portugal vai ser acompanhada de um extenso programa cultural sobre o papel dos jesuítas em Portugal e no mundo, a perseguição religiosa, as relações entre Portugal e o Japão, a arte e a religião.

Visto como um potencial candidato aos Óscares, o filme de Martin Scorsese tem uma ressonância especial porque  é baseado no romance homónimo de Shusaku Endo que conta a história de dois padres jesuítas do século XVII que foram para o Japão em busca do seu mentor, Cristóvão Ferreira (1580-1650), e que são perseguidos e torturados durante a sua missão.

Cristóvão Ferreira é interpretado por Liam Neeson, enquanto Andrew Garfield e Adam Driver surgem como os dois jovens padres, Sebastião Rodrigues (na verdade, inspirado no italiano Giuseppe Chiara) e Francisco Garupe.

No Museu do Oriente terá lugar a conferência "Portugal e o Japão: história de um sucesso mal sucedido", dia 11 às 18h00, com o Padre José Frazão (Provincial dos Jesuítas em Portugal), João Paulo Costa (historiador), Clara Ferreira Alves (jornalista) e moderação de Joaquim Franco (jornalista). A entrada é gratuita, mediante inscrição no site do Museu do Oriente.

Ainda no mesmo museu, existem visitas guiadas à exposição sobre a presença portuguesa na Ásia, a 14, 21 e 28 de janeiro (sábados), também de entrada gratuita, devendo consultado às condições no site.

O Museu de São Roque será o palco para a exposição “Japão: a última carta de um mártir”, entre 19 de janeiro e 19 de Fevereiro.

A exposição fala do tema do martírio e tem como mote o testemunho de Miguel Carvalho, o jesuíta português que já foi beatificado e que é contemporâneo dos portugueses retratados no filme de Scorsese: na véspera de ser martirizado, a 25 de agosto de 1624, despediu-se do seu irmão Simão de Carvalho através de uma carta, conservada através de gerações e que será pela primeira vez apresentada ao público pelo Museu de São Roque. A entrada é 2,5 euros e gratuita ao domingo.

A 22 de janeiro, às 10h00, acontece o percurso pedestre "Silêncio: pelos caminhos de Cristóvão Ferreira", em Lisboa. O itinerário será pelos lugares da Companhia de Jesus em Lisboa, dando a conhecer a importância que esta congregação religiosa, fundada em 1540 por Inácio de Loiola, teve na sociedade e cultura portuguesa.  O ponto de encontro é a portaria do Hospital de São José (antigo Colégio de Santo Antão-o-Novo).

Já no dia em que se recorda alguns dos mártires do Japão, a 6 de fevereiro, o Museu de São Roque organiza uma visita às peças da sua coleção que testemunham a presença cristã no Japão e a experiência do martírio. Será ás 15h00.

Nas FNAC Chiado (Lisboa) e Santa Catarina (Porto), será possível ver, respetivamente a 17 e 25 de janeiro, o resultado do trabalho conjunto de um Urban Sketcher jesuíta português, o Padre Nuno Branco, com uma congénere japonesa, Kumi Matsukawa, para ilustrar nos seus blocos de papel o trailer de "Silêncio". A entrada é naturalmente gratuita.

O programa cultural inclui ainda um encontro de reflexão e debate sobre os limites existenciais e espirituais da fé.

A tertúlia "Fé: Silêncios e Limites", aberta a todos, mas especialmente aos mais jovens, salienta a organização, será a 27 de janeiro, pelas 18h00, no auditório B da - Reitoria da Universidade Nova de Lisboa (polo de Campolide). Está confirmada a presença de Carla Rocha, Henrique Raposo, Jacinto Lucas Pires e o Padre Pedro Rocha Mendes.

Trailer.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.