O cineasta australiano George Miller, que dirigiu a saga "Mad Max", presidirá ao júri do 69º Festival de Cannes, tornando-se o primeiro australiano à frente de uma das mais prestigiadas competições internacionais do mundo do cinema - anunciaram a organização.

"É um imenso prazer estar no centro deste Festival carregado de história", declarou Miller, de 70 anos, de acordo com a nota divulgada.

Ser presidente do júri "é uma grande honra e não perderia por nada deste mundo", completou.

George Miller sucede aos americanos Joel e Ethan Coen no evento que tem lugar de 11 a 22 de maio.

Realizador, argumentista e produtor, Miller foi o criador da saga de culto "Mad Max", que lançou a carreira internacional do seu compatriota, o ator Mel Gibson. Os três primeiros episódios da saga foram exibidos em 1979, 1981 e 1985.

Apresentado em 2015 no Festival de Cannes fora de competição, o quarto episódio, "Mad Max: Estrada da Fúria", recebeu dez nomeações para os Óscares, incluindo o de Melhor Filme e Melhor Realização. A cerimónia de entrega da estatueta acontece a 28 de fevereiro.

Miller também filmou "As Bruxas de Eastwick" (1987) e "Happy Feet", vencedor do Óscar de Melhor Filme de Animação em 2007.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.