Como estreia marcada para janeiro no nosso país, "Chama-me Pelo Teu Nome" foi eleito esta segunda-feira à noite o Melhor Filme nos Prémios IFP Gotham, que se tornaram os primeiros prémios da temporada que culminará no início de março com os Óscares.

A história do primeiro amor  de um jovem de 17 anos por outro mais velho, durante um verão inebriante, valeu ainda ao ator Timothée Chalamet o prémio-revelação.

Desde a criação criação destes prémios para celebrar o cinema independente há 13 anos, o vencedor apenas ganhou o Óscar de Melhor Filme por quatro vezes, mas as escolhas coincidiram nos últimos três anos com "Birdman", "O Caso Spotlight" e "Moonlight".

Para "Foge", um filme de terror e sátira sobre o racismo existente nas "elites" norte-americanas que era o mais nomeado da noite, ficaram os prémios de realização e argumento, ambos atribuídos a Jordan Peele, bem como o do público, onde estavam na corrida todos os títulos nomeados para Melhor Filme, Documentário e Realização.

Tanto "Chama-me Pelo Teu Nome" como "Foge" estão no lote de favoritos para serem nomeados para vários prémios nas próximas semanas.

James Franco foi considerado o Melhor Ator por "Um Desastre de Filme", o que foi considerado uma surpresa, e Saoirse Ronan a Melhor Atriz com "Lady Bird".

O filme "Mudbound" (estreia em janeiro em Portugal) recebeu o prémio especial do júri pelo elenco.

Em televisão, "Atlanta" foi distinguida como a série revelação.

Numa cerimónia que se distinguiu pela omissão dos escândalos em redor do produtor de Harvey Weistein mas não das piadas à confusão nos Óscares entre "La La Land" e Moonlight", foram ainda homenageadas as carreiras dos atores Dustin Hoffman e Nicole Kidman, dos realizadores Sofia Coppola e Ed Lachman, o produtor Jason Blum e ainda o antigo político Al Gore.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.