Jamie Foxx decidiu ir contra a corrente na polémica racial dos Óscares.

A estrela esteve no domingo nos prémios focados no trabalho dos profissionais de raça negra na indústria de entretenimento, atribuídos pelo American Black Film Festival. Como não são transmitidos pela televisão, só agora estão a ganhar repercussão os seus comentários na cerimónia.

Foxx, que ganhou um Óscar em 2004 pela interpretação de Ray Charles em "Ray", terá dito que ele e Denzel Washington, que também recebeu os prémios por "Templo de Glória" (1989) e "Dia de Treino"(2001), discordam das reações ao facto dos votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas não terem nomeado qualquer ator de cor pelo segundo ano consecutivo.

"Todas estas conversas sobre os Óscares, nem sequer penso sobre isso. Quer dizer, qual é a grande questão? Estava sentado em casa com o meu Óscar, tipo 'Tanto burburinho porquê?'. Eu e o Denzel estávamos tipo 'Hashtag qual é a grande questão? Hashtag representem melhor’.”, comentou em palco, numa referência ao hashtag 'oscarsowhite' que deu dimensão à polémica.

O ator citou ainda a atitude de Sidney Poitier, o primeiro a ganhar o prémio da Academia por "Os Lírios do Campo" em 1963.

"Apenas há duas semanas estive com o Sidney Poitier [para lhe entregar o prémio BAFTA pela carreira] e em 1963, tudo o que ele pedia era uma oportunidade para representar. É tudo o que temos de fazer: oportunidade. Se se liga a câmara e se diz 'OK... ganha um prémio... e ação', estaremos todos a andar 10 passos para trás. Tem tudo a ver com arte. O que interessa o resto?'"

Jamie Foxx também terá gozado durante cerimónia com o sotaque nigeriano de Will Smith em "A Força da Verdade".

Smith foi precisamente um dos que ficou de fora da corrida aos Óscares e teve de vir a público negar que essa tenha sido a razão para a esposa, Jada Pinkett Smith, apelar ao boicote da cerimónia, que se realiza no domingo em Los Angeles.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.