Mark Ruffalo estava a dormir quando recebeu a distinção de melhor ator em televisão do sindicado dos atores pelo seu papel no telefilme «Um Coração Normal».

O prémio, anunciado por Lupita Nyong'o e Jared Leto, tinha ainda como nomeados Adrien Brody («Houdini»), Benedict Cumberbatch («Sherlock: His Last Vow»), Richard Jenkins («Olive Kitteridge») e Billy Bob Thornton («Fargo»).

Atualmente em Londres para a rodagem da sequela de «Mestres da Ilusão», o ator de 47 anos foi acordado pela família para receber as boas notícias e publicou uma fotografia sua em pijama no Instagram e um discurso de agradecimento no Twitter.

Para além da família, agradeceu ao seu colega e parceiro romântico no telefilme Matt Bomer, descrevendo-o como «uma inspiração», ao mesmo tempo que prestou homenagem a todos os que atravessaram a crise da Sida.

O telefilme do canal por cabo HBO, recorde-se, retrata o crescimento da epidemia em Nova Iorque na década de 80.

Mark Ruffalo estava ainda nomeado como ator secundário pelo filme «Foxcatcher», mas perdeu para J.K. Simmons em «Whiplash - Nos Limites».

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.