Entre 2001 e 2009, Matthew McConaughey fez 14 filmes e seis eram comédias românticas.

"Resistir-lhe é Impossível", "Como Perder um Homem em 10 Dias", "Sahara" (com um pouco mais de aventura), "Como Despachar um Encalhado", "O Tesouro Encalhado" e "As Minhas Adoráveis Ex-Namoradas" foram os títulos desta fase e a estrela estava num circuito de dinheiro fácil, mas como revelou numa entrevista ao The Guardian, a verdade é que acabou por se cansar dos enredos previsíveis.

"Conhecemos a história. Rapaz conhece rapariga, separamo-nos a meio, o rapaz acaba por persegui-la e encontra-a numa ponte ou numa scooter", explica a estrela agora com 47 anos.

Após "As Minhas Adoráveis Ex-Namoradas", McConaughey disse à sua equipa que não iria trabalhar "durante uns tempos". A seguir, falou com a esposa, que apoiou a decisão de iniciar o processo difícil de dizer não, que acabou por se revelar mais difícil do que antecipava.

"O mesmo argumento, as mesmas palavras, com uma proposta de cinco milhões de dólares, é muito melhor do que um com uma proposta de um milhão", explicou.

Tantas vezes o agente disse não que os estúdios perceberam a mensagem e desistiram de enviar argumentos para mais as comédias românticas. E também para o que quer que fosse: sem chegar nada durante oito meses, o que não falou ao ator foi ansiedade por não ter nada para fazer.

A paciência acabou por compensar e chegaram as propostas para alguns filmes de baixo orçamento, como "Killer Joe" (2011), "Cliente de Risco" (2011) e "Magic Mike" (2012).

E depois, claro, chegou o projeto sobre para ser o ativista Ron Woodroof em "O Clube de Dallas" (2013). A recompensa foi o Óscar.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.