"Star Wars" não voltará a ser o mesmo: Carrie Fisher morreu esta terça-feira, informou a família num comunicado em nome da filha.

"É com muita tristeza que Billie Lourd confirma que a sua amada mãe Carrie Fisher faleceu às 8h55 desta manhã. Ela foi amada pelo mundo e a sua ausência será sentida profundamente. Toda a nossa família agradece os vossos pensamentos e orações".

A eterna Princesa Leia tinha 60 anos e viajava de avião de Londres para Los Angeles na sexta-feira, 23 de dezembro, quando sofreu um ataque cardíaco.

A tripulação, bem como médicos e enfermeiros que eram passageiros, fizeram manobras de reanimação cardiorrespiratória. Após a aterragem foi estabilizada e conduzida em estado muito crítico ao hospital mais próximo.

Assim que surgiu a notícia, amigos, colegas e fãs multiplicaram-se em manifestações de apoio e carinho. Já esta segunda-feira, a mãe, Debbie Reynolds, avançava que não existia evolução, mas estava em situação estável.

A atriz estava em Londres para filmar a terceira temporada de "Catastrophe", uma série de grande sucesso do Channel 4, onde voltava a ser a mãe de um dos protagonistas, e numa arrepiante coincidência, tinha sido alvo de uma notícia falsa na véspera do ataque cardíaco que dava conta da sua morte às 11 horas da manhã.

"Star Wars" deu-lhe o estrelato e tornou-a eterna

Filha da realeza de Hollywood — o seu pai era o cantor Eddie Fisher (1928-2010) e a mãe a atriz Debbie Reynolds (1932) —, ficou famosa em 1977, com apenas 20 anos, graças ao papel de Leia em "Star Wars", que repetiu em "O Império Contra-Ataca" em 1980 e "O Regresso de Jedi" três anos mais tarde, regressando o ano passado em "O Despertar da Força".

A rodagem do oitavo filme terminou na capital inglesa em julho e a estreia está marcada para 14 de dezembro de 2017.

"Um Amor Inevitável" (1989) é outro título relevante da sua carreira, que começou em 1975 com a comédia "Shampoo", ao lado de Warren Beatty, Julie Christie e Goldie Hawn.

A atriz tem uma faceta menos conhecida como escritora, com obras muito elogiadas pelo humor autodepreciativo.

Recentemente, saíram as suas memórias dos bastidores da saga, "The Princess Diarist", que estava agora a promover, onde revelava pela primeira vez um caso com Harrison Ford durante a rodagem do primeiro filme.

Tem mais dois livros assumidamente autobiográficos, "Shockaholic" e "Wishful Drinking", e quatro romances que ficcionam acontecimentos da sua conturbada vida, marcada pelo consumo de drogas, problemas de saúde mental, o namoro de seis anos e casamento de 11 meses com o músico Paul Simon e a relação com o agente Bryan Lourd, o pai da sua filha, que acabou quando este a deixou por um homem.

Um deles, "Postcards From the Edge” (1987), sobre a relação com a mãe, agora com 84 anos, deu origem ao filme com Meryl Streep e Shirley MacLaine que se chamou em Portugal "Recordações de Hollywood" (1990).

Reações à morte da princesa rebelde

Um dos primeiros foi Mark Hamill, o "irmão" Luke Skywalker da saga "Star Wars".

Mark Hamill: "Sem palavras. #Devastado"

Também Harrison Ford, o par romântico de Fisher na saga galáctica, sublinhou em comunicado que "Carrie era única... brilhante, original. Era divertida e emocionalmente destemida. Viveu a sua vida corajosamente. Vamos todos sentir a falta dela". "Os meus pensamentos estão com a filha, Billie, a mãe, Debbie, o irmão, Todd, e os seus muitos amigos", acrescenta o ator em comunicado.

George Lucas, o criador do universo "Star Wars", também recordou a intérprete, sublinhando que ela era "extremamente inteligente, um talentosa escritora, atriz e humorista, com uma personalidade muito colorida que toda a gente adorava. Em "Star Wars", ela era a nossa grande e poderosa princesa — atrevida, sábia e cheia de esperança num papel que era mais difícil do que a maioria das pessoas pensa. O meu coração e as minhas preces estão com a Billie, a Debbie e toda a família, amigos e fãs. Todos vamos sentir a falta dela.”

Ao Hollywood Reporter, Bob Iger, CEO da Disney, chamou a Carrie Fisher de "única, uma verdadeira personalidade que partilhou o seu talento e a sua verdade com todos nós com a sua característica perspicácia e irreverência. Milhões apaixonaram-se por ela como a indomável Princesa Leia; ela terá sempre um lugar especial nos corações dos admiradores de "Star Wars" bem como em todos nós que tivemos a sorte de a conhecer pessoalmente. A sua ausência vai ser muito sentida e associamo-nos a milhões de admiradores e amigos à volta do mundo que lamentam hoje a sua perda".

À mesma publicação, Steven Spielberg comentou que sempre ficava espantado perante a atriz: "As suas observações sempre me fizeram rir e assustar ao mesmo tempo. Ela não precisava da Força. Ela era uma força da natureza, de lealdade e de amizade. Vou sentir muito a sua falta."

Debbie Reynolds, atriz e mãe de Carrie Fisher agradeceu o apoio dos fãs e colegas: "Gostaria de agradecer a todos que acolheram os dons e talentos da minha amada e maravilhosa filha. Estou grata pelos seus pensamentos e orações, que agora estão a guiá-la para o seu próximo destino".

Outras reações:

Star Wars (via Kathleen Kennedy, presidente da Lucas Films): "Ela foi a Princesa Leia para o mundo, mas uma amiga especial para todos nós. Vamos sentir muito a sua falta."

Anthony Daniels: "Pensei que tinha o que queria receber debaixo da árvore. Não tinha. Apesar das muitas atenções e orações de tantos, estou muito, muito triste.

Peter Mayhew: "Não há palavras para esta perda. Carrie era a luz mais brilhante em qualquer divisão onde entrava. Vou sentir muito a sua falta."

Darth Vader (Dave Prowse): Estou muito triste por saber do falecimento da Carrie. Era maravilhosa com quem trabalhar. Condolências aos seus amigos, família e fãs à volta do mundo."

Ellen DeGeneres: "Carrie Fisher era uma escritora brilhante, atriz e amiga. Era tão divertida. Não posso acreditar que partiu."

Steve Martin: Quando era um jovem, Carrie Fisher era a criatura mais bonita que alguma vez tinha visto. Afinal, também era sagaz e inteligente."

Kevin Smith:
"Adeus, Doce Princesa. Obrigado pelas muitas memórias felizes, os teus heroísmos, a tua arte e a tua amizade."

Seth MacFarlane: "Carrie Fisher era esperta, engraçada, talentosa, surpreendente e sempre extremamente divertida para estar perto. "Family Guy" vai sentir imenso a sua falta."

William Shatner: "Estou muito entristecido por saber da morte de Carrie Fisher. Vou sentir falta das nossas discussões. Extinguiu-se um talento maravilhoso & luz."

George Takei: "Que a sua alma possa descansar na paz eterna, quando a fazemos regressar aos céus, numa galáxia muito, muito distante."

Bette Midler: "Carrie Fisher não conseguiu sobreviver. Tenho muita pena e envio as minhas sinceras condolências à sua família, amigos e fãs à volta do mundo."

Whoopi Goldberg: Carrie Fisher morreu, era mais divertida & esperta do que alguém tinha direito de ser. Continua a navegar, Silver Girl. Condolências Debbie & Billie R.I.P."

Jon Favreau: Que dia tão triste para a sua família, amigos e milhões de fãs. Carrie Fisher faz muita falta."

Bryce Dallas Howard: Não era nenhuma donzela em perigo.

Joan Collins: "A trabalhar com Carrie Fisher [na peça] "The Old Broads - ela era sempre tão divertida!"

Larry King: "Perdemos uma verdadeira joia com o desaparecimento de Carrie Fisher. O seu humor, talento e honestidade brutal foram presentes para o mundo. A sua voz fará falta."

Rosie O'Donnell: "O meu coração dói."