A Weta Digital abriu um inquérito independente após surgirem várias acusações da existência de ambiente profissional tóxico no estúdio de efeitos especiais da Nova Zelândia que ganhou fama mundial com a trilogia "O Senhor dos Anéis".

Entre os acionistas estão o realizador Peter Jackson, a sua esposa Fran Welsh e a argumentista Phillipa Boyens, o trio criativo dos filmes.

Andrew Little, Ministro do Trabalho da Nova Zelândia, disse ser "imperativo" que o estúdio avançasse com uma "investigação completa e independente" após queixas de que incluem sexismo, "bullying", assédio e partilha de pornografia na intranet do estúdio.

Segundo o jornal britânico The Guardian, entre 2002 e 2015 terá alegadamente existido uma "mailing list" de pornografia e "uma tradição chamada 'Porn Friday'", em que os funcionários partilhavam abertamente por email com toda a equipa imagens pornográficas, que eram vistas e comentadas sem qualquer discrição.

Uma investigação do canal local TVNZ encontrou provas de que as queixas foram ignoradas pela gestão da Weta Digital e os problemas de longa data levantados pelos funcionários eram abafados.

Remetendo para as famosas paisagens da Nova Zelândia popularizadas pela saga que representavam a Terra Média, uma antiga funcionária descreveu o estúdio como "o depósito de lixo tóxico mais belo do mundo".

Num comunicado à 1News, a Weta Digital reconheceu a existência de "problemas históricos de comportamento" e que assim que foram conhecidos, foram tomadas decisões para lhes colocar fim.

Lamentando o que aconteceu e pedindo desculpa pela angústia que as situações possam ter causados, o estúdio garante que as queixas "não refletem a Weta Digital de hoje", que instituiu "políticas e procedimentos abrangentes" para apoiar funcionários que apresentem preocupações ou queixas.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.