Foi a 8 de janeiro de 1935 que Elvis Aaron Presley nasceu em Tupelo, no estado norte-americano do Mississípi. Ou seja, se fosse vivo, Elvis Presley estaria a fazer 80 anos.

No entanto, aquele que é considerado um dos mais significativos e duradoiros ícones culturais do século XX morreu a 16 de agosto de 1977, quando tinha apenas 42 anos e já era um mito vivo, vítima de ataque cardíaco, após vários anos de saúde em declínio por abuso de substâncias.

Inventor prático do «rock and roll», com uma das carreiras mais espetaculares da história da indústria do entretenimento dos EUA, provavelmente apenas comparável à de Frank Sinatra, Elvis Presley, à semelhança deste, conciliou o sucesso nos palcos com o no grande ecrã.

No entanto, ao contrário do «Blue Eyes», que chegou a ganhar um Óscar como Melhor Actor Secundário pelo seu desempenho em «Até à Eternidade», é consensual que, apesar da enorme popularidade dos filmes na época, poucos aproveitaram devidamente as suas qualidades interpretativas.

É nos primeiros anos, na fase mais rebelde antes do serviço militar na Alemanha (1958), em produções que procuravam mais do que tirar partido dos atributos vocais e físicos do ídolo de milhões de adolescentes, que se encontram os seus melhores filmes. Numa carreira constituída por 32 títulos, o SAPO Cinema recorda aqueles que melhor mostram Elvis Presley, o ator de cinema.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.