A
Mostra de Veneza apresentava na noite de abertura o aspecto de uma fortaleza rodeada por polícia. O motivo? Um grupo de manifestantes que denunciavam o corte nas subvenções culturais decidido pelo governo de Silvio Berlusconi.

As idas e vindas de helicópteros e veículos dos «carabinieri» nas imediações do Palácio do Lido contrastavam com o clima do festival internacional de cinema, que prosseguirá até 12 de setembro.

Cerca de 50 jovens protestavam nos arredores do recinto do festival, que começou com a projecção do filme
«Baaria» do italiano
Giuseppe Tornatore, financiado pela Medusa-Mediaset, a produtora de Silvio Berlusconi.

SAPO/AFP

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.