Em 2009, alguns anos antes da polémica #OscarSoWhite, houve "Precious": o filme de Lee Daniels valeu estatuetas douradas para o argumento adaptado de Geoffrey Fletcher (o primeiro afro-americano a ganhar) e para a atriz secundária Mo’Nique.

Na altura, Mo’Nique era mais conhecida como comediante e a interpretação de uma mãe abusiva foi festejada como um triunfo. A atriz "limpou" quase todos os prémios e foi muito comentada adecisão de recusar fazer campanha para ganhar o Óscar.

O prémio devia ter mudado a carreira e durante algum tempo foi isso que aconteceu: alguns meses depois ela estava à frente de um talk-show com o seu nome, que acabou ao fim de uma temporada por causa das más audiências.

Mais um papel secundário num telefilme bem recebido ("Bessie") e três filmes que passaram sem deixar rasto foram o percurso artístico de Mo’Nique em quase dez anos.

De facto, ela acabou por ser mais falada por outra razão: em 2015 acusou Lee Daniels de a ter colocado numa lista negra por ter recusado entrar no jogo de Hollywood na altura dos Óscares, fazendo tudo para que não conseguisse encontrar papéis de qualidade.

Em maio de 2017, juntou à lista Oprah Winfrey e Tyler Perry, produtores de "Precious".

Há três anos, Lee Daniels deu a sua versão, mas claramente o tempo não curou a ferida e numa entrevista ao programa "Raq Rants", falou sobre as alegações de que tinha prejudicado a carreira de Mo’Nique.

"Lutei muito para ela conseguir aquele trabalho. Queria que ela conseguisse aquele trabalho. E ela recebeu o seu salário. Ela recebeu o salário para o orçamento que tínhamos. E ela dizer mal de mim e do Tyler [Perry] e Oprah é desrespeitoso e errado. [...]. Ela está realmente enganada", explicou Daniels.

"Respeito-a como atriz porque ela me deu a sua alma, mas eu dei-lhe a minha. E por isso ela recebeu o Globo de Ouro e o prémio da Academia [o Óscar]. E parte o meu coração ela sentir que nós a colocámos na lista negra. Ninguém a colocou na lista negra. A Mo’Nique colocou-se a si mesma na lista negra", acrescentou.

O realizador garante que não percebe a razão para Mo’Nique os ter acusado e após mais algumas considerações e dizer que nem valia a pena continuar a falar do tema, acabou por rematar: "Ela precisa é de se calar."

"Ela devia ter aproveitado a oportunidade do Óscar", esclareceu.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.