O filme argentino "El ciudadano ilustre" foi o grande vencedor do Prémio Platino de Cinema Ibero-americano, com os prêmios de melhor filme, melhor ator para Óscar Martínez e melhor argumento para Andrés Duprat.

Nos últimos prémios Goya, considerados o Óscares do cinema espanhol, a história sobre o doloroso regresso de um Nobel argentino de Literatura à sua pequena cidade natal venceu na categoria de melhor filme ibero-americano.

A cerimónia decorreu no estádio da Caja Mágica e foi apresentada pela atriz uruguaia Natalia Oreiro e pelo comediante espanhol Carlos Latre

O filme de fantasia "Un monstruo viene a verme", do espanhol Juan Antonio Bayona, elogiado pelos seus efeitos especiais, ganhou quatro prémios nas categorias técnicas, e Pedro Almodóvar recebeu o prémio de melhor realizador por "Julieta".

Sônia Braga, que recebeu o Prêmio de Honra na primeira edição do Platino, em 2014, foi reconhecida este sábado como a melhor atriz pelo seu papel de Clara em "Aquarius", de Kleber Mendonça Filho.

O filme de Bayona, que tinha o maior número de indicações, em sete das 15 categorias, somou quatro prémios: montagem, direção artística, fotografia e som.

"Julieta" tinha quatro indicações, e venceu em duas categorias: melhor música original, para Alberto Iglesias, e melhor realizador, para Almodóvar.

"Desde allá", do venezuelano Lorenzo Vigas, ganhou o prémio de melhor obra-prima de ficção. Já "Neruda", do chileno Pablo Larraín, era o segundo com mais indicações, em quatro categorias, mas não ganhou nenhum prémio.

O Platino de Honra foi entregue ao americano Edward James Olmos, conhecido pelo seu papel como tenente Castillo na série televisiva "Miami Vice" e pioneiro latino na indústria cinematográfica americana.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.