Harrison Ford voltará a ser o famoso arqueólogo Dr. Henry Walton “Indiana” Jones Jr. pela quinta vez num filme às ordens de Spielberg que chegará aos cinemas a 9 de julho de 2021, quatro dias antes de festejar os 79 anos.

E o ator não quer sucessor: Indiana Jones só há um e é ele.

Durante uma entrevista ao NBC Today, não deixou dúvidas quando lhe perguntaram quem devia ser o sucessor.

Sempre bem disposto, respondeu que "ninguém vai ser o Indiana Jones, não percebeu? Eu sou o Indiana Jones. Quando morrer, ele morre. É simples".

"É uma péssima forma de dizer isto ao Chris Pine. Desculpa", acrescentou.

Pela expressão do vídeo, é possível que Ford tenha deliberadamente "confundindo" o ator de "Star Trek" e "Mulher-Maravilha" com Chris Pratt, de "Guardiões da Galáxia" e "Mundo Jurássico" precisamente apontado como o sucessor.

Não é a primeira vez que o ator se mostra muito protetor em relação à personagem que se confunde consigo desde "Os Salteadores da Arca Perdida", de 1981.

Em 2010, quando a revista Time lhe perguntou se estava a passar o legado a  Shia LaBeouf, apresentado como o seu filho em "Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal", a resposta foi que a personagem era dele e tinha trabalhado muito para merecer o "chapéu", "mandando" o seu jovem colega arranjar um para si.

Já em novembro do ano passado, sem confundir os "Chris", teve uma reação caracteristicamente lacónica quando a publicação Variety lhe falou da possibilidade de Pratt se juntar à saga como secundário e depois tornar-se o seu substituto.

“Acho que é ele ou eu”, foi a resposta acompanhada, novamente, de risos.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.