As primeiras reações dos fãs na internet não têm sido as melhores à escolha dos quatro protagonistas do «reboot» das aventuras cinematográficas dos Fantastic Four, em Portugal conhecidos como Quarteto Fantástico. A Fox, que detém os direitos de adaptação ao cinema de grupo de super-heróis da Marvel, ainda não confirmou o elenco mas as várias revistas da especialidade já o dão como garantido:
Miles Teller como o elástico Reed Richards, Mr. Fantastic;
Kate Mara como Sue Storm, a Mulher Invisível;
Jamie Bell como Benjamin Grimm, o rochoso Coisa; e
Michael B. Jordan como Johnny Storm, o Tocha Humana.

Sabe-se há muito que o realizador é
Josh Trank, que deu nas vistas com
«Crónica», uma variação realista e muito conseguida do universo dos super-heróis, uma escolha que agradou à generalidade dos fãs. O mesmo não parece estar a suceder com o quarteto de protagonistas divulgado, criticado maioritariamente pela juventude do elenco (nenhum tem mais de 30 anos) e pela escolha de um afro-americano para o papel de Johnny, difícil de justificar como irmão da loura Sue Storm.

A nova versão, com estreia agendada para 2015, inspira-se fortemente na série «Ultimate Fantastic», criada por Brian Michael Bendis, Mark Millar e Adam Kubert, que apresenta uma versão alternativa, mais jovem e muito diferente dos heróis criados por Stan Lee e Jack Kirby em 1961.

Todos os quatro atores referidos são atores conhecidos embora nenhum seja uma estrela de primeira grandeza:
Miles Teller surgiu em
«Aquele Estranho Momento»,
«A Idade da Loucura» e
«O Outro Lado do Coração»;
Kate Mara, irmã mais velha de
Rooney Mara, brilhou em fitas como
«Transiberiano» e
«O Último Reduto» e é uma das protagonistas de «House of Cards»;
Michael B. Jordan trabalhou com Trank em
«Crónica» e com Teller em
«Aquele Estranho Momento», e deu muito que falar em
«Fruitvale Station: A Última Paragem»; e
Jamie Bell tornou-se conhecido como
«Billy Elliot» participando em filmes como
«King Kong» e
«Ninf()maníaca - Parte II». A experiência deste último com a tecnologia de «motion-capture», que dominou para interpretar Tintin em
«As Aventuras de Tintin: O Segredo do Licorne», de
Steven Spielberg, terá sido essencial para a escolha de um papel que deverá ser criado da mesma maneira.

Em 2005 e 2005,
Tim Story assinou dois filmes do super-grupo com razoável sucesso nas bilheteiras,
«Quarteto Fantástico» e
«Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado», protagonizados por
Ioan Gruffud,
Jessica Alba,
Michael Chiklis e
Chris Evans.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.