Agora é um clássico, mas no início dos anos 1980 "Scarface - A Força do Poder" (1983) era apenas uma nova versão que Brian De Palma queria fazer do clássico "Scarface, o Homem da Cicatriz" (1932), realizado por Howard Hanks.

E tanto Al Pacino como Robert De Niro podiam ter sido Tony Montana.

Num especial para o programa Today, as lendária estrelas negaram os rumores de que existiu uma rivalidade durante a rodagem de "O Padrinho - Parte II" (1974), em que as suas personagens, Michael Corleone e o jovem Vito Corleone (pai de Michael), não partilhavam qualquer cena.

"Conhecemo-nos  há bastante tempo e fomos candidatos aos mesmos papéis, mas isso é como [Hollywood] funciona, não é uma rivalidade", explicou De Niro.

"De certa forma crescemos juntos", acrescentou Pacino.

VEJA TAMBÉM: "O Padrinho" não podia ter sido feito hoje, diz Coppola

 Foi nessa altura que o primeiro comentou sobre a época em que ouviu falar dos planos de De Palma para fazer "Scarface".

"Disse-lhe [a Pacino], recordo-me, "Se não o fizeres, faço-o eu!", recordou.

"Acho que isso pode ter-me motivado", acabou por admitir Al Pacino.

A reunião dos atores aconteceu no sábado no Festival de Tribeca da saga "O Padrinho", que contou também com a presença de James Caan, Robert Duvall, Diane Keaton, Talia Shire, além do realizador Francis Ford Coppola.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.