O projeto do filme "Indolor", do realizador uruguaio Michael Wahrmann, com coprodução portuguesa, foi premiado no Festival de San Sebastian, que decorre em Espanha, com apoio para pós-produção.

"Indolor" é uma coprodução entre o Brasil, a Argentina e Portugal, através da produtora O Som e a Fúria, e esteve em desenvolvimento num programa de residência artística, paralelo ao festival de cinema de San Sebastian, tendo sido agora reconhecido com um prémio monetário para pós-produção.

Realizado por Michael Wahrmann, cineasta e produtor uruguaio radicado no Brasil, "Indolor" é apresentado como um 'thriller' sobre um diplomata francês reformado que decide comprar, com a mulher, uma propriedade paradísiaca no nordeste brasileiro, descobrindo depois que era habitada por uma desconcertante comunidade descendente de colonos alemães.

"Indolor" é um projeto da produtora brasileira Sancho & Punta, fundada por Michael Wahrmann e Júlia Alves, e obteve ainda apoio do programa europeu Ibermedia.

Entre os filmes já produzidos pela Sancho & Punta contam-se "Era uma vez Brasília", de Adirley Queirós, coproduzido pela portuguesa Terratreme Filmes, e "Zama", de Lucrecia Martel, com direção de fotografia de Rui Poças e coprodução de O Som e a Fúria.

O festival de San Sebastian, que termina no domingo, tem na competição oficial o filme "Patrick", de Gonçalo Waddington, e "L'ile aux oiseaux", da dupla luso-suíça Maya Kosa e Sérgio da Costa, enquanto na competição estudantil está a curta-metragem "Em caso de fogo", de Tomás Paula Marques.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.