O autor dos livros "Jack Reacher" acha que está mais do que na altura de Tom Cruise se reformar dos filmes de ação.

Em novembro de 2018, Lee Child confirmou que o antigo investigador militar seria reinventado para uma série de televisão após dois filmes com Tom Cruise, em 2012 e 2016, que apenas foram êxitos moderados nas bilheteiras.

Numa entrevista ao The Sunday Times (artigo fechado, mas citado pelo The Independent) , o escritor contou qual foi a reação do ator quando lhe disseram que a saga tinha chegado ao fim.

"Cruise estava relutante. Ele tinha o seu próprio investimento [através da sua produtora], preparava-se para argumentar contra a ideia. Parece extremamente paternalista, mas acho que é bom para ele. Ele é velho demais para estas coisas. Tem 57 anos, precisa seguir em frente, fazer a transição para ser um ator de composição", explicou.

"Podia conseguir ter mais 20 anos disto. Ele tem o talento. É um tipo fantástico, muito atencioso, divertido", explicou.

Por agora, Tom Cruise dispensa o "conselho" e vai manter-se pelo cinema de ação: "Top Gun: Maverick" estreia em julho de 2020 e o sétimo e oitavo "Missão: Impossível" serão feitos de seguida para chegarem aos cinemas em julho de 2021 e agosto de 2022. A estrela terá então 60 anos.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.