Rudd foi dispensado de comparecer ao tribunal na cidade de Tauranga. O músico foi detido no dia 6 de novembro, depois de uma operação da polícia na sua mansão.

O advogado Paul Mabey afirmou que o cliente, de 60 anos, fez uma declaração na qual afirma que é inocente de todas as acusações.

Rudd, em liberdade sob fiança, foi acusado de ameaças de morte, posse de cannabis e metanfetaminas.

A princípio também foi acusado de "tentativa de encomendar um assassinato", mas os promotores rejeitaram a acusação por falta de provas.

O juiz Tom Ingram ordenou a revisão do caso a 10 de fevereiro.

O advogado já havia afirmado que Rudd sofreu um "dano incalculável" ao ser acusado de tentativa de planear um assassinato, após a repercussão mundial da divulgação da notícia.

Os AC/DC editaram na semana passado o álbum "Rock or Bust".

@AFP

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.