“Foreverly” presta homenagem ao disco do duo lançado em 1958, “Songs Our Dadyy Taught Us”, que Armstrong e Jones interpretam faixa a faixa. O registo foi gravado em nove dias, no estúdio Magic Shop, em Manhattan, e chega às lojas a 24 de novembro.

Em entrevista ao Stereogum sobre a colaboração, o líder dos Green Day revelou: “Pensei que poderia ser fixe refazer o disco porque acho que o mesmo era uma espécie de coisa obscura, e mais pessoas deviam conhecê-lo. Mas eu queria mesmo fazê-lo com uma mulher a cantar porque pensei que, assim, ganharia outro significado – talvez ampliasse o seu significado um pouco".

O cantor contou ainda que entrou, então, em contacto com Norah Jones, com a qual agendou uma “espécie de encontro às cegas”.

Quando questionada se iriam interpretar o álbum ao vivo, Jones confessou que seria “engraçado”, acrescentando, contudo: “Não sei se irá haver tempo. Temos muito para fazer”. Armstrong concordou: “Não sei. Nós levamos as coisas devagar. Ainda estamos a masterizar o álbum”.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.