À agência Lusa, o vereador da Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado, disse esperar “casa cheia”, à semelhança das edições anteriores, naquele que considera ser o evento musical “com maior cartaz e com maior nome na Madeira”.

“Todos os anos temos tido entre 8.000 e 10.000 pessoas nos três dias”, declarou Pedro Calado, adiantando que a autarquia, promotora do evento, investiu no cartaz deste ano entre 150 mil e 160 mil euros, investimento que “pode variar em função da receita de bilheteira”.

Pedro Calado explicou que os preços para o festival variam entre 10 e 15 euros: “É por isso que a câmara tem este custo”, justificou.

O autarca salientou, contudo, que o objetivo da iniciativa é proporcionar “uma oferta a toda a população, habituá-la a este tipo de evento que é importante para a sua formação musical”.

“Há 14 anos que a câmara faz este investimento. O Chick Corea só vem à Madeira porque é o Funchal Jazz Festival, isto significa que o festival já ganhou projeção a nível internacional”, continuou Pedro Calado, manifestando o desejo de que o executivo que for eleito em setembro “mantenha não só o evento mas, sobretudo, o seu nível qualitativo”. Caso contrário, frisou o vereador, “é deitar fora um investimento de 14 anos”.

O festival, com organização do Mundo da Canção, abre na quinta-feira com Chick Corea and The Vigil, o novo projeto do pianista Chick Corea. “Grande virtuoso dos teclados, 18 vezes vencedor do Grammy [prémios norte-americanos de música], alcançou o estatuto de lenda do jazz, após cinco décadas de intensa atividade, marcada por uma criatividade sem paralelo e uma espantosa produção artística”, refere a organização.

Já a noite de sexta-feira é a vez de atuarem Santos/Melo 4To + John Ellis, projeto dos músicos portugueses Bruno Santos e Filipe Melo, sendo que, na segunda parte, sobe ao palco a cantora espanhola Buika que vai apresentar o seu último álbum, “La Noche Mas Larga”.

No último dia, no sábado, o Funchal Jazz Festival tem como cabeça de cartaz Jacinta e o seu mais recente projeto “Recycle Swing – Jazz Standards”.

Ainda nesta noite, a encerrar o evento, apresenta-se o coletivo Miles Smiles para prestar homenagem a Miles Davis. “Miles Smiles é composto por grandes nomes do jazz que tiveram o privilégio de conhecer e aprender com o músico lendário e que atingiram, por mérito próprio, o estatuto de estrelas”, adianta o Mundo da Canção. Wallace Roney, Joey DeFrancesco, Larry Coryell, Rick Margitza, Omar Hakim e Ralphe Armstrong integram o sexteto.

Os concertos começam às 21:30 e, no recinto do Parque de Santa Catarina, vai estar patente a Feira do Disco Jazz & Blues, enquanto no terraço do hotel The Vine está garantida animação com jam sessions e o FJF Quarteto.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.