Foi Scott Ian, dos Anthrax, banda que assegurou a primeira parte dos concertos da digressão Damage Inc. Tour, que confirmou o já antigo rumor, em entrevista à estação de rádio “94.3 KILO”. De acordo com o guitarrista, quando se encontravam na Europa, para a manga europeia da digressão, os restantes membros dos Metallica – James Hetfield, Kirk Hammett e Cliff Burton – contaram-lhe que planeavam dispensar Ulrich do coletivo, depois de terminarem a tourné.

“Todos nós ficámos surpreendidos com isso, porque [os Metallica] eram eles os quatro. Foi do género: ‘Wow! A sério?’. E eles: ‘Sim, quando acabarmos esta digressão, vamos procurar um novo baterista’”, contou.

No entanto, a decisão nunca chegou a ser posta em prática, devido, maioritariamente, ao acidente com o autocarro de digressão, ocorrido na Suécia, que vitimou Cliff Burton, na altura baixista do grupo.

“Obviamente, a história acabou de forma diferente para os Metallica”, explicou Ian, “e eles tornaram-se, sem dúvida, uma das maiores bandas do planeta. Estou contente que tudo… Obviamente correu tudo bem para os meus amigos. Foi uma tradégia horrível o Cliff ter morrido nesse acidente de autocarro”.

Scott Ian acredita, porém, que, mesmo que o acidente nunca tivesse acontecido, Lars Ulrich ia continuar nos Metallica: “Honestamente, acho que não teria acontecido [a dispensa]. Porque, acreditem em mim, eu pensei bastante nisto ao longo dos anos... Honestamente, acho que a digressão mundial teria acabado e que a cabeça fria teria prevalecido, talvez. Não acho que a mudança teria acontecido. Isso é o que acredito”.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.