Cerca de meia casa esteve presente no espaço Ritz Club, em Lisboa, para assistir ao primeiro dos quatro concertos que marcam a fase final da digressão de apresentaçãodo álbum “Laudamus Vita”, dos Easyway.

“Laudamus Vita” é um álbum de 16 temas que serve de banda sonora a um filme com o mesmo nome. A interpretação ao vivo é levada a cabo pela banda em simultâneo com a projecção do vídeo referente. Um conceito inovador e pioneiro em Portugal.

Começa a história com imagens alusivas a um hospital, ao som do tema “The Consequence”, o primeiro do álbum, em jeito de introdução. De seguida, “Aurora” mostra-nos um despertar na vida de um casal e abre caminho para aquilo que viria a ser uma sequência de capítulos. Através de 16 etapas, são relatadosdois trajectos na vida de um personagem consoante as decisões que toma.

Ao longo do filme e dos temas que constituem a sua banda sonora, é possível notar as reações do público, mais ou menos efusivas consoante as sensações transmitidas no decorrer da história. “Sententia” e “The Revelation”, são os temas mais aplaudidos da noite, bem associados que estão asentimentos de vingança e de obsessão, respetivamente.

De realçar que toda a dinâmica do enredo é acompanhada da melhor forma, pela conjugação das duas artes que compõem este espectáculo.A parte tocada pela banda, os efeitos especiais e o filme em sifundem-se de forma exemplar. A cena de tiros no tema “Sententia” é um bom exemplo disso.

É contagiante a forma como a história de desenvolve, sempre acompanhada de pausas para narração entre capítulos (alturas em que a banda se desvia um pouco para sair do espaço de projeção, com o objectivo de dar protagonismo ao vídeo).

“Laudamus Vita” transporta-nos através de várias mensagens subjacentes . Somos muitas vezes relembrados que o tempo não volta atrás e que “jogadas erradas” nos levam a perder quem mais gostamos.

“The Cause” encerra o concerto eabre lugarpara asmerecidas palmas por parte da audiência - uma ovação não só pela boa prestação ao vivo, mas também pela noção do trabalho que a banda teve em todo este processo (de relembrar que toda a realização e edição audio estiveram a cargo dos Easyway).

No final, é tempo de agradecimentos por parte do grupo. A despedida do Ritz Club deixa no ar um convite aos presentes para osdois últimos concertos da digressão, a 4 e 6 de Outubro, respectivamente noSeixal e Pinhal Novo. Até lá, a banda passará ainda pelo Algarve. Lagos é o local escolhido para o concerto de dia 28, no Centro Cultural.

Manuel Rodrigues

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.