Carolina atuará no dia 11 de maio na sala Ibn Khaldoun, em Argel, uma escolha justificada por ser considerada “uma das vozes emergentes de maior valor da atualidade e com um repertório perfeito para a ocasião”, divulgou a promotora da artista citando a chancelaria portuguesa em Argel.

Além do espetáculo na sala Ibn Khaldoun, Carolina participa também, na próxima quinta-feira, nas comemorações do Dia da Língua Portuguesa e Cultura na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, no auditório da Rádio Algérienne.

Nos dois espetáculos, a fadista é acompanhada pelos músicos Luis Guerreiro, na guitarra portuguesa, Luis Pontes, na viola, Ricardo Cruz, no contrabaixo, e Pedro Calado, na percussão.

Em declarações à Lusa, quando do lançamento do álbum, a fadista afirmou que o CD reflete sete anos de carreira, intercalando, no seu alinhamento, fados conhecidos do repertório fadista e inéditos de Fernando Pinto do Amaral e de António Zambujo.

Dos repertórios fadistas, Carolina foi buscar temas de Amália Rodrigues e Fernanda Maria, duas intérpretes que admira e que tem como referência, a par de Maria Teresa de Noronha.

Entre os inéditos, contam-se dois poemas de Fernando Pinto do Amaral, “Balada dos desejos impossíveis”, com música de António Zambujo, e “Dança”, musicada por Ricardo Cruz, que produziu o álbum.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.