O Rascunho - Festival Instável de Artes Performativas Na Rua, com direção artística de Vanda Rodrigues, é uma iniciativa da Associação Cultural Antípoda em coprodução da Câmara de Évora e que conta com financiamento da Direção-Geral das Artes (DGArtes).

Este ano, segundo a organização, o festival, além da sua programação regular de artes performativas, integra, no último dia, concertos da iniciativa À Sombra, da Capote Música, e uma festa de encerramento com produção da à Associação Cultural.

O espetáculo de abertura está marcado para quarta-feira, às 19:00, na Praça do Giraldo, em pleno centro histórico da cidade alentejana, com a apresentação do espetáculo “Tartana”, pela companhia de circo espanhola Trocos Lucos.

Segue-se, na quinta-feira, a partir das 21h00, no jardim público de Évora, o espetáculo de música e teatro “Chama”, protagonizado por Sara Ribeiro aka La Negra, uma das duas estreias que acontecerão no festival.

Para sexta-feira, às 21h00, nas Ruínas Fingidas do jardim público, está previsto subir ao palco do festival a coreógrafa, escritora e bailarina Diana Niepce com o seu espetáculo de dança “Dueto”, numa versão ‘site specific’.

De acordo com a organização, a programação para sábado, derradeiro dia do evento, prevê mais de oito horas de concertos e foi feita em parceria com a Capote Música, que tem a decorrer na cidade a iniciativa "À Sombra", e a à Associação Cultural,

Nesse dia, o Rascunho alia-se à programação do “À Sombra”, que inclui, entre as 17h00 e as 20h30, na mata do jardim público, concertos pelos projetos musicais Evaya, Mazarin, Inês Apenas e My Noisy Twins, além da apresentação de duas instalações.

Também no sábado, mas às 21h00, no jardim público, estreia-se o projeto Pápu Rétu de Prétu, do rapper Chullage, que apresenta um cruzamento entre música e teatro, seguindo-se, à meia-noite, a festa de encerramento com a dj e produtora Sound Preta.

É também neste último dia do festival que será lançada a chamada aberta para uma bolsa destinada a criações emergentes do Alentejo, denominada Sementeira e coproduzida por várias estruturas culturais e artísticas da região.

A Sementeira vai selecionar dois projetos para residência e apresentação das criações em várias cidades, tentando introduzir os artistas emergentes numa rede sustentada de parcerias em todo o território.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.