Dentro do Armazém F, uma sala cheia, mas longe de estar esgotada, e o palco pronto a ser pisado. Só faltava mesmo Gerard Way e os músicos que o acompanham. Mas não foi preciso esperar muito. Passavam cinco ou seis minutos das 21h quando soaram as primeiras notas de "The Bureau", seguidas de uma entrada apoteótica do, também, vocalista de My Chemical Romance, e a plateia em histeria.

Seguem-se "Action Cat" e "Zero Zero" sempre com um público fiel a acompanhá-lo, e as letras todas na ponta da língua. A primeira troca de palavras surge aqui, com Gerard Way a aceitar uma bandeira de Portugal, oferecida por uma fã. "Já tinha saudades da vossa bandeira. Não cá vinha há alguns anos", salientou, visivelmente emocionado com o momento.

"Millions" e "Juarez" criaram um dos momentos da noite, que certamente não será esquecido tão cedo por quem passou a 14 de janeiro pelo Armanzém F: Gerard Way debruçado para os fãs, em jeito de crowdsurfing, notoriamente entusiasmado. "Desculpem lá este momento... Eu tenho 37 anos! Já não tenho idade para crowdsurfing", confessou, divertido. Mas verdade seja dita, quem viu Gerard Way com My Chemical Romance, e o vê agora a solo, nota um músico muito mais comunicativo e dedicado ao seu público.

A noite continuou com "Drugstore Perfume" e "Television All The Time", com uma das fãs chamada ao palco, para acompanhar a voz de Gerard Way em pandeireta. "The Water Is Wide (O Waly, Waly)" – um cover de James Cecil – deu origem ao momento romântico da noite. Sempre a elogiar o público português,o vocalista de My Chemical Romancefez constantemente questão de dar a mão a quem estava mais próximo de si, na plateia. E os fãs também retribuíram o carinho e bem:Não faltaram cartazes com elogios ao músico norte-americano e t-shirts com dedicatórias.

"Brother", "Get The Gang Together", "How It's Going To Be" e "Maya The Psychic" também fizeram parte de um alinhamento, que serviu para apresentar o primeiro álbum a solo de Gerard Way. "Hesitant Alien", lançado em setembro de 2014, foi produzido por Doug McKean, que também já trabalhou com My Chemical Romance. Segue-se "No Shows" e um cover de The Jesus and Mary Chain, "Snakedriver", a fechar a noite para o encore, que contou apenas com um tema.

O espetáculo no Armazém F assinalou o início daHesitant Alien Tour, pela Europeia.

Alinhamento:

The Bureau
Action Cat
Zero Zero
Millions
Juarez
Drugstore Perfume
Television All the Time
The Water Is Wide (O Waly, Waly) (Cover de James Cecil cover)
Brother
Get the Gang Together
How It's Going to Be
Maya the Psychic
No Shows
Snakedriver (Cover de The Jesus and Mary Chain)

(Encore)
Dasher

Texto: Tatiana Piquer Branco

Fotografias: Manuel Casanova

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.