O popular motor de pesquisa irá aperfeiçoar o seu algoritmo e certificar-se que os websites que infrinjam os direitos autorais apareçam mais abaixo nos resultados de pesquisa.

A empresa garantiu que vai começar a ter em conta um novo critério nos seus rankings: “o número de notificações de remoção por violação de direitos autorais válidas que recebemos por site. Sites com elevados números de notificações de remoção deverão aparecer menos destacados nos nossos resultados”.

Note-se que, de acordo com o site Paidcontent.org, só na semana passada a Google recebeu mais de um milhão de notificações.

Esta medida tornará mais difícil o download ilegal de música, filmes e programas televisivos da internet. Sobre o anúncio da Google, Michael O’Leary, da Motion Picture Association of America, disse: “Estamos otimistas que as ações da Google venham a ajudar a orientar os consumidores pelas várias formas legítimas de acederem a filmes e programas televisivos online, longe dos cyberlockers desonestos, sites peer-to-peer e outras empresas ilegais que roubam o trabalho árduo dos criadores de todo o mundo”. “Vamos assistir a este desenvolvimento de perto – o Diabo está sempre nos detalhes – e estamos ansiosos que a Google tome mais medidas para assegurar que os seus serviços favorecem negócios e criadores legítimos, não ladrões”, concluiu.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.