"Queremos contrariar essa forma enfática de dizer poesia, vamos misturá-la com outros textos, de canções. É uma forma de dar à poesia uma existência oral", explicou Nuno Artur Silva à agência Lusa.

Ainda antes de assumir o cargo de vogal da administração da RTP, Nuno Artur Silva cumpre este "não recital", que descreveu como "um pingue-pongue" de leituras com Sérgio Godinho. A eles juntam-se ainda Mitó Mendes (A Naifa), para cantar outros poemas, o músico David Santos, conhecido como noiserv, e o ilustrador António Jorge Gonçalves, que fará desenho em tempo real.

"Já tinha feito este projeto ocasionalmente com outras pessoas e o título deve a Magritte [a propósito da pintura que tem inscrita a frase 'Ceci n'est pas une pipe']: Será ou não será isto poesia", explicou.

Na sessão, no Jardim de Inverno, Nuno Artur Silva desvenda que, entre as escolhas, haverá poemas de amor e de combate em língua portuguesa e, nessa equação, vão entrar cantigas de amigo, de Caetano Veloso ou Alexandre O'Neill.

"Isto não é um recital de poesia" terá apenas uma sessão, mas Nuno Artur Silva regressará dias depois ao mesmo teatro municipal, de 3 a 8 de fevereiro, para uma reposição do solo de humor "A sério?", que tinha estreado em janeiro com os Dead Combo e Nuno Artur Silva.

Depois disso, assumirá funções na nova equipa de gestão da RTP: "Estas coisas [espetáculos de humor e poesia] não fazem parte das rotinas de um administrador".

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.